Luanda - “As Nvundas da Cacimbas” é o título do livro de António de Brito Soares, que é apresentado hoje, às 17h30, na Paróquia do São Domingos, do Distrito Urbano do Rangel, em Luanda, com estórias de momentos únicos e pessoas singulares do Ne-lito Soares.

Fonte: JA

O livro, escrito na primeira pessoa, destaca algumas figuras, cujo contributo ajudou a "moldar” parte da essência dos moradores do bairro Nelito Soares, assim como critica a perda de alguns princípios muito comuns no passado e hoje perdidos, devido ao crescimento incontrolado da aculturação.

 

Para o jornalista da Rádio Nacional de Angola Isaías Afonso, que escreve o prefácio, o livro é "uma narrativa dos factos que se junta a milhares de estórias contadas e por contar, de um dos bairros mais emblemáticos da capital, o Bairro Indígena”.

 


A narrativa escolhida pelo autor, destaca, inclui análises sobre determinadas épocas, nas quais a vivência entre os moradores era sem choques e assente em costumes enraizados nas famílias.

 

 

O autor, disse, chama ainda a atenção para locais de referência do Nelito Soares, como o Campo do São Paulo, hoje em estado de degradação. O livro, disse, traz ainda estórias sobre o futebol, a música, a política, o comércio, a moda, os ofícios e a culinária típica do local, como forma de incentivar outras crónicas para "eternizar o Bairro Indígena”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: